Com ênfase na operação dos transportes, livro preenche lacuna na formação de engenheiros e mostra diretrizes para um planejamento eficiente de consumo de energia no setor

livro dagostoA queima de combustíveis fósseis no setor de transportes é uma das principais fontes de emissão de gases de efeito estufa, sendo responsável, em 2010, por 23% do total das emissões mundiais, segundo o Painel Intergovernamental de Mudanças Climática (IPCC), a mais importante organização científico-política de avaliação das mudanças climáticas no mundo.

A partir desse contexto, o professor do Programa de Engenharia de Transportes do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ) e presidente da Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (ANPET), Márcio de Almeida D’Agosto, lança Transporte, uso de energia e impactos ambientais: uma abordagem introdutória pela Editora Elsevier.

Com ênfase na operação dos transportes - associada ao maior consumo de energia e aos impactos ao meio ambiente - o livro preenche uma lacuna na formação de engenheiros e profissionais afins, que precisam entender a relação entre as vertentes apresentadas pelo autor. É indicado para as graduações em engenharia ambiental, civil com ênfase em transportes, engenharia de produção, engenharia urbana, engenharia da mobilidade e geografia, e também para alunos de cursos de formação de técnicos e de tecnólogos nos diferentes segmentos de atuação das engenharias.

D’Agosto inicia com uma visão introdutória sobre os transportes, matéria útil ao estudante que não teve qualquer contato preliminar com o tema. Conceitos relacionados à atividade, bem como seus elementos, sistemas e subsistemas são mostrados de forma detalhada por modo de transporte.

O autor segue com o planejamento, construção e desmobilização das atividades do transporte e os impactos ambientais associados. E a partir de conceitos fundamentais que relacionam o transporte e seus componentes ao trabalho, sob o enfoque termodinâmico, mostra diretrizes que possibilitam planejar para tornar os transportes mais eficientes em consumo de energia. Aqui, a possibilidade de escolha pelo uso de transporte não motorizado, individual ou coletivo ajuda a direcionar a eficiência energética no setor.

A obra traz uma visão específica sobre sistemas de propulsão e uso de energia concentrada no modo rodoviário, por sua importância na divisão modal dos transportes no mundo, além de considerar os modos ferroviário, aquaviário, dutoviário e aéreo. D’Agosto aborda diferentes fontes de energia para os transportes e, em função das peculiaridades do caso brasileiro, destaca os derivados de petróleo, gás natural, etanol e biodiesel, com descrição de suas cadeias produtivas. Faz ainda um breve relato dos combustíveis do futuro.

A emissão de poluentes atmosféricos e gases de efeito estufa, com os conceitos associados ao assunto e às suas especificidades, além dos impactos ambientais relacionados à poluição sonora, vibração, intrusão visual e geração de resíduos integram esse lançamento.

Sobre o autor:

Márcio de Almeida D’Agosto é engenheiro de transportes, Professor Adjunto do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ), presidente da Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (ANPET), consultor do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) do Ministério de Ciência e Tecnologia, além de avaliador da área de Engenharias I na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação e Cultura. Acumula experiência na área de gestão de transporte de carga em empresas como Companhia Brasileira de Petróleo Ipiranga, SHV/Minasgás S.A. Distribuidora de Gás Combustível e Coca-Cola. Atualmente tem como linhas de pesquisa: gestão sustentável do transporte rodoviário de carga, logística verde, gestão sustentável de cadeias de suprimento e transporte, energia e meio ambiente.