O transporte no Brasil esteve por muito tempo estagnado. Diferentemente de cidades de países mais avançados, desenvolvidos, a mobilidade urbana ainda se restringe muito a carros e ônibus, com pouco espaço dedicado ao uso das bicicletas. Mesmo que uma cidade comece a visar a inovação como uma forma de reduzir o trânsito e a emissão de gás carbônico na atmosfera, muitas pessoas ainda não estão preparadas para mudar de opção na hora de se transportar, seja para o trabalho ou para universidades, fazendo com que a sustentabilidade seja mal vista por não desejarem sair da zona de conforto.

 

Não foi por falta de oportunidade que as novas formas de mobilidade urbana ainda não conquistaram o seu espaço no Brasil nos últimos anos, mesmo que isso precisasse acontecer muito antes. É possível contar nos dedos quando foi que fomos apresentados às bicicletas e patinetes elétricos nas grandes cidades, e isso aconteceu devido à iniciativa de empresas como a Grow, que comanda os veículos da Yellow e da Grin, e que está presente em sete países e é considerada a terceira maior empresa de micromobilidade do mundo.

Leia completo em Canal Tech