Categoria mais importante do automobilismo pretende até obrigar equipes a realizarem suas operações com fontes de energia renováveis; unidades híbridas de potência serão mantidas

 

A Fórmula 1 divulgou nesta terça-feira um projeto para tornar a categoria sustentável e ecológica até a temporada de 2030. Para isso, pretende eliminar a emissão de carbono e até mesmo obrigar as equipes a realizarem suas operações com fontes de energia renovável.

 

Em seus 70 anos de história, a Fórmula 1 foi pioneira em inúmeras tecnologias e inovações que contribuíram para a sociedade e combateram as emissões de carbono. Desde a aerodinâmica inovadora ao design dos freios, o progresso liderado pelas equipes beneficiou centenas de milhões de carros de rua. Poucos sabem que as unidades de potência híbridas da Fórmula 1 atual são as mais eficazes do mundo, com mais potência e menos combustível e, portanto, gás carbônico - disse Chase Carey, CEO da F1.

 

Leia completo em Globo Esporte