Essa alternativa usa energia solar e reduz a poluição causada por pneus e plásticos usados, além de melhorar a mobilidade urbana.

Em todo o mundo, viajar de trem é uma forma de transporte altamente vantajosa e popular também, principalmente pelo seu custo. Na melhor das hipóteses, você pegar o trem para ir ao trabalho, viajar, passear e outras atividades. Ainda mais na Europa.

Na Itália por exemplo, uma empresa procura desenvolver uma versão mais sustentável de uma infraestrutura crucial para o bom funcionamento das ferrovias do país.

Greenrail, com sede em Milão, desenvolveu uma tecnologia que permite a fabricação de trilhos com “matérias-primas secundárias”.

“Os trilhos da Greenrail são trilhos de ferrovia que têm as mesmas características mecânicas que os trilhos de concreto armado tradicionais, o que representa o padrão no mercado atual”, disse à CNBC Giovanni De Lisi, CEO da empresa.

O diferencial é que De Lisi teve a brilhante ideia de cobrir os trilhos com uma mistura de plástico e borracha de pneus velhos que foram reciclados para levar o sistema ferroviário a um futuro mais sustentável.

 

“Eles são feitos principalmente de plástico reciclado: plástico urbano e pneus velhos reciclados”, acrescentou De Lisi.

Como resultado, o custo de manutenção caiu em 50% e sem contar que os novos trilhos possuem uma durabilidade maior, podendo alcançar até 50 anos a mais do que os tradicionais, que geralmente têm uma vida útil de 40 anos. Para cada quilômetro de pista, esses novos trilhos reutilizam até 35 toneladas de pneus altamente poluentes e geralmente difíceis de reciclar.

Leia completo em A Soma de Todos os Afetos